Sugestões de como construir o Grito

- Garantir que os excluídos tenham participação efetiva na organização, divulgação e realização do Grito, definição de local, formas de manifesta­ção etc;

- Onde ainda não há uma equipe coordenadora/ani­madora contribuir para sua criação;

 

- Buscar as Pastorais Sociais, Movimentos Sociais e demais entidades para organizar uma equipe para coordenar, animar e dinami­zar as Rodas de Conversa, os Pré-Grito, e o Grito nos bairros, cidades, dioceses, regiões;

 

- Que cada pastoral, movi­mento e entidade participante assuma a proposta e a cons­trução do Grito na sua agen­da, motive e divulgue em seus veículos de comunicação;

 

- Levar e discutir a proposta e o lema do Grito nas esco­las, sindicatos, associações, igrejas, ONGs... Sempre bus­cando ampliar as parcerias;

 

- Incentivar a realização de concursos de redação, gincanas, teatros, exposi­ções de fotos, programas de rádio, festivais de música, poesia, dança... sobre o lema do Grito;

 

- Organizar cursos, pales­tras, seminários e debates, tendo como objetivo elevar o nível de consciência do povo sobre estes temas;

 

- Priorizar a linguagem simbólica, criativa e poética aos discursos;

 

- Participar das lutas diá­rias como forma de melhor organizar e preparar o Grito dos Excluídos;

 

- Que os Gritos ecoados nas ruas e praças se tornem pautas de reivindicações junto aos poderes locais...

© 2018 Grito dos Excluídos

Ligue:

55 (11) 2272-0627

Endereço: 

Rua Caiambé, 126
04264-060 – Ipiranga
São Paulo/SP – Brasil