Belém/PA: 21 dias de ativismo pela democracia

A construção do Grito vem mobilizando reuniões ao longo dos meses desde o 7 de setembro de 2021 para contribuir com a ideia de que não podemos ter o Grito dos Excluídos e Excluídas apenas como um evento de um dia. Mas sim como um organismo da sociedade que contribui para a ampliação da Consciência cidadã, a participação democrática e o fortalecimento das diversas lutas para a superação das opressões.


No dia 03/08, aconteceu no Mercado de São Brás, em Belém, a plenária visando acelerar o debate, deliberações e organizações para esse que pode ser o 7 de setembro mais complexo de muitos.


Os/as participantes aprovaram a construção de 21 DIAS DE ATIVISMO PELA DEMOCRACIA, de 18 de agosto a 07 de setembro, período em que deveremos ocupar as ruas e redes sociais com as pautas de denúncia ao golpismo, defesa da Amazônia, dos povos, dos corpos e dos direitos, fora Bolsonaro, por eleições livres e pela garantia ao respeito do resultado das urnas.



Grita da Diversidade

Antes do início da plenária ocorreu a Grita da Diversidade, roda de conversa auto gestionada por ativistas e artivistas LGBTQIA+, onde discutiram questões como exclusão, invisibilidade, violência, empoderamento, lutas e pertencimentos a partir de suas próprias vozes.


A plenária contou com as lideranças de movimentos, havendo representações de diversas entidades sociais, movimentos estudantis, de juventude, partidos e segmentos religiosos.


No encontro, foi ratificado o dia 7 de setembro como data importante para a resistência ao autoritarismo, sendo fundamental não abrir mão deste momento de diálogo e denúncia, ressaltando os cuidados para a garantia da segurança das pessoas que se manifestarem.


Foi aprovada a proposta de serem realizadas ações de diálogo com a população com os eixos do Grito como base temática, preferencialmente nas periferias, escolas e espaços alternativos, inclusive nas organizações, mas não apenas nelas. O objetivo é envolver a sociedade na reconstrução da democracia, o que coincide com a ideia dos Gritos da Inclusão, ficando em aberto para as propostas que vierem a ser apresentadas.



140 visualizações0 comentário